PROJETOS ASCENZA AGRO

 

Designação do projeto  | PROTCROP4HEALTH: Novos co formulantes verdes para o desenvolvimento de produtos fitofarmacêuticos promotores de uma agricultura sustentável e da melhoria da saúde humana
Código do projeto | LISBOA-01-0247-FEDER-024016

Objetivo principal| OT1 – Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

Região de intervenção | NUTS II Lisboa

Entidade beneficiária | Ascenza Agro, S.A.

Data de aprovação | 12-09-2017

Data de início | 01-11-2017

Data de conclusão | 31-10-2019

Custo total elegível | 1.141.104,04 EUR

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 456.441,62 EUR

Âmbito | O projeto visa a criação de uma nova geração de produtos fitofarmacêuticos em linha com o conceito de química verde, associado à redução do impacto para a saúde humana e para o ambiente e à promoção de uma agricultura sustentável. Para além das descobertas científicas que se perspetivam que o projeto venha a proporcionar, é expectável que dê origem a novas formulações experimentais de herbicidas e fungicidas com incorporação de novos co formulantes verdes.

__________________________________________________________________________________________________________________

Designação do projeto | HYBRID XXI: Desenvolvimento de novas formulações de produtos fitofarmacêuticos com micro-organismos ou compostos de origem natural (algas) associado a substâncias ativas químicas

Código do projeto | LISBOA-01-0247-FEDER-011130

Objetivo principal | OT1 – Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

Região de intervenção | NUTS II Lisboa

Entidade beneficiária | Sapec – Agro, S.A.

Data de aprovação | 13-05-2016

Data de início | 01-09-2015

Data de conclusão | 31-10-2017

Custo total elegível | 1.164.631,92 EUR

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 465.852,77 EUR

Âmbito | Desenvolvimento de formulações de produtos fitofarmacêuticos que associem uma molécula química (com ação sobre agentes patogénicos, em particular) a um produto de origem natural (micro-organismos, como bactérias ou fungos, extratos de origem vegetal incluindo as algas) que poderão vir a contribuir para garantir uma elevada eficácia nos resultados, reduzindo os níveis de resíduos de substâncias fitofarmacêuticas químicas, com uma consequente diminuição dos eventuais riscos para a saúde tanto do consumidor final, como do próprio aplicador.